Paulo Rk

Paulo Rk
Contemplação da mente

terça-feira, 23 de maio de 2017

O mínimo da leitura para defender seus próprios direitos aqui na terra!

Sabe o que eu percebo nas pessoas (?!?!?!), a ‘preguiça mental’!
E como toda ação uma reação, ser preguiçoso mental tem suas conseqüências negativa, um amigo preguiçoso que se vale do tempo e afirma que está ficando mais ‘expert’ no que faz por fazer muito tempo, se engana.
Porque o tempo passa pra todo mundo, ela é inexorável e ser o melhor no que faz não tem nada haver com o próprio tempo, mas de como você aproveita seu ‘tempo’ para aprender e aperfeiçoar naquilo que você propõe a realizar, seja no aspecto profissional ou social como na sua própria vida pessoal.
Fazendo tudo no improviso, ‘no meio das coxas’ você não prospera e por mais que se esforce, não chega a lugar algum, de uma forma figurada poderia comparar com um navio, pense num gigantesco navio de passageiro, tipo um transatlântico cheio de combustível, mas operando sem uma bússola.
Sem uma bússola a probabilidade deste imenso navio é queimar todo combustível e não chegar como mencionei acima à ‘lugar nenhum’.
Na verdade e nas nossas vidas reais, precisamos de informações, mas informações de todos os tipos não apenas nas coisas que dedicamos profissionalmente ou nas nossas vidas pessoais.
Como adquirir conhecimento através das informações?
Você sabe que o homem é um verdadeiro recipiente e temos mais canais de entrada do que de saída, como no caso, temos dois olhos e dois ouvidos, contra uma boca.
Meu pai sempre dizia para falar menos e absorver mais informações visuais e sonoras, ‘informações’ que acontecem em tempo real bem a nossa frente, para quem não sabe aprendemos muito com pessoas de todo tipo, pessoas inteligentes ou e não tão inteligentes (ignorantes), na verdade aprendemos com todo mundo e se a vida é uma grande escola as pessoas são os nossos verdadeiros mestres da vida.
Mas não subestime a capacidade incrível do aprendizado humano, além de termos a capacidade de assimilarmos todos os tipos de informações, ‘quando queremos e buscamos’ temos as diversas formas de literatura e nos tempos da era da informação, tudo que o homem faz e realiza em sua vida tem a sua literatura disponível na internet, alguns pagos, mas muitos gratuitos.
Então quem diz nos tempos da era da informação que não estuda por não ter oportunidade mente!
Mas a questão desta minha reflexão e sempre existirão ‘questões conflitantes’ do ser ou não ser, é porque o homem moderno ainda é xucro, primitivo na sua essência básica enquanto ‘ser que pensa’ e não consegue acompanhar os “avanços’ científicos e tecnológicos que ele próprio visualizou e criou.
Um paradoxo!
Enfim a questão é que as pessoas não gostam de ler e se quer se esforçam para ler, se tivessem o mínimo de interesse na leitura poderiam se livrar de muitos maus entendidos e desinteligências ou mesmo conquistar seus espaços que tem direito nesta vida.
Conheço pessoas profissionais competentes, que por não ter o habito da leitura, não conseguem vender seus peixes, estando desempregadas por um longo tempo, assim como tem gente maravilhosa, seres humanos exemplares que vivem no anonimato por não saberem divulgar oralmente seus pensamentos e sentimentos as pessoas do mundo.
Por esta razão tenho a convicção de que precisamos ter ‘no mínimo’ o mínimo da leitura, criar o habito saudável da leitura, pois quem lê tem argumentos e consegue expressar melhor de forma que todos compreendam, facilitando muito em todos os sentidos a sua vida.
Menciono tal realidade com convicção, porque eu mesmo, num passado não muito distante era desconexo em pensamento, era confuso pela própria timidez e muito pior, por não ter o habito saudável da leitura.
Tenho a consciência que não sou nenhum expert da literatura, escrevo errado pra cassete, mas não vejo motivos para parar de escrever no meu blog, porque certa vez na faculdade a professora de psicologia fez um comentário que considerei muito relevante, ela disse que não é bonito falar bonito, buscando palavras que ninguém consegue compreender, ela disse que o verdadeiro poder está na capacidade humana de se comunicar entre os seus mesmo com palavras simples, disse que fazer as pessoas compreender quem eu sou e das minhas necessidades me colocaria numa situação de destaque e privilegiada, chegando bem próximo de concretizar a maioria dos meus sonhos neste mundo, conquistando a todos compartilhando dos meus sonhos e necessidades inerentes e latentes.
Captado tal mensagem da professora de psicologia na faculdade, busco conhecimento em tudo, lendo desde um pedaço de jornal amassado encontrado nos assentos do metro, nos livros, na internet e principalmente nas pessoas, através dos diálogos e convivência social.
Tudo é motivo para o nosso aprendizado aqui na terra e o caminho facilitador para tal aprendizagem é a literatura, seja verbal ou escrita, então finalizo este texto salientando a importância de termos o mínimo da leitura, quem lê tem argumentos e uma boa narrativa para sustentar a sua própria existência, sabendo inclusive defender seus próprios direitos num mundo cada vez mais escasso por direitos individuais!
Paulo RK

Parte superior do formulário


domingo, 21 de maio de 2017

Sonho meu!

Quem não tem um sonho, ou já teve?
Quando a gente é mais jovem nutrimos tantos sonhos nessa nossa cabecinha que parece não ter fim e que só o céu é o limite!
Daí a gente cresce vira adulto e conforme vamos ‘ficando mais velhos’, escutamos “conselhos” das pessoas mais ‘experientes’ da vida adulta que o buraco é sempre mais embaixo.
Eu nunca tive certeza se tais “conselhos” eram para estimular ou desestimular afinal de contas a gente vai descobrindo naturalmente com o processo do amadurecimento, que nada é fácil ou nada vem de graça nesta vida.
Por exemplo, sonhava ser tanta coisa na minha vida e de repente descobri que não dá pra fazer tudo que a gente quer neste mundo, pois dizem que apenas uma existência não basta, então quando descobri tal máxima, uma sabedoria me fez refletir sobre muitos sonhos que carregava nesta minha cabecinha.
Compreendi que mesmo não conseguindo fazer tudo o que almejamos nesta vida, a gente tem que pelo menos buscar ser feliz com um único sonho realizado em todas as nossas vidas.  
Porque isso é ter humildade, e o que nos faz sofrer de fato, não é o fato de não termos conseguido concretizar a maioria dos nossos sonhos, mas o fato de não valorizarmos uma única vitória em nossas vidas, de não conseguir enxergar que a vitória humana não se mede em quantidade, mas na própria qualidade de nossas lutas que nos fizeram concretizar um único sonho!
Se a humanidade conseguisse compreender que a cobiça  são frutos das nossas próprias ignorâncias e que tal ignorância gera a ganância desenfreada de sempre querer mais e mais, num ciclo de incessante sofrimento, a humanidade pararia de sofrer pelas  suas próprias ignorâncias da cobiça, ganância e inveja por quem tem mais.
Paulo RK

Parte superior do formulário